Chanceler da Rússia pede fim do envio de armas a Ucrânia

Chanceler da Rússia pede fim do envio de armas a Ucrânia

Lavrov afirmou que a ofensiva russa acontece "de acordo com os planos"

AFP

Lavrov concedeu entrevista para agência estatal chinesa Xinhua

publicidade

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, pediu à Otan e aos Estados Unidos que parem de enviar armas a Kiev se realmente estão interessados em resolver a crise ucraniana. Em uma entrevista publicada neste sábado pela agência estatal chinesa Xinhua, Lavrov afirmou que a ofensiva da Rússia na Ucrânia acontece "de acordo com os planos".

"Um fluxo contínuo de armas de todo tipo entra na Ucrânia através da Polônia e de outros países da Otan", declarou Lavrov. "Se Estados Unidos e Otan realmente estão interessados em resolver a crise ucraniana, a primeira coisa que devem fazer é parar de enviar armas e munições ao regime de Kiev", acrescentou o chefe da diplomacia da Rússia.

Quase 40 países se reuniram na terça-feira passada na Alemanha para coordenar uma aceleração do envio de equipamentos militares solicitados por Kiev. Estados Unidos e Ucrânia afirmaram que a ofensiva russa no Donbass, leste do país, que se tornou uma prioridade para a Rússia, enfrenta problemas, mas Lavrov insistiu que os avanços das tropas de Moscou acontecem da maneira prevista.

"A operação militar especial que começou em 24 de fevereiro está seguindo estritamente o plano. Todos os objetivos da operação militar especial serão alcançados, apesar da obstrução de nossos adversários", completou.

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895