Chile registra incêndios de grandes proporções em meio a protestos
capa

Chile registra incêndios de grandes proporções em meio a protestos

Santiago é palco de grandes menifestações por aumento no transporte coletivo

Por
Correio do Povo

Fogo atingiu o 12º andar da edificação

publicidade

Um incêndio de grandes proporções atingiu prédio da companhia elétrica do Chile, Enel. O corpo de bombeiros local confirmou fogo que se espalhou até o 12º andar do edifício, na região central da capital, Santiago. Autoridades avaliam se o incidente tem relação com a onda de protestos no país.

O metrô de Santiago foi alvo de uma série "evasões em massa" nesta sexta-feira, em manifestação pelo aumento dos preços. A empresa informou que a totalidade do Metrô de Santiago, que transporta cerca de três milhões de passageiros por dia, deixou de operar nesta tarde após ataques contra o aumento de tarifas. "Toda a rede de Metrô se encontra fechada por distúrbios e destroços que impedem contar com as condições mínimas de segurança para passageiros e trabalhadores", anunciou a ferroviária metropolitana por meio de uma mensagem no Twitter.

Recrutados nas redes sociais sob o lema #EvasionMasivaTodoElDia, milhares de pessoas - principalmente estudantes - se organizaram ao longo desta semana para derrubar os portões das estações, destruir as catracas e passar pelos controles de acesso para protestar pelo aumento das passagens (3,75%) nos horários de pico.

Na tarde desta sexta-feira, os protestos - que não têm um líder aparente - já haviam paralisado as operações nas linhas 1 e 2, que cruzam o centro de Santiago, a linha 6 e dezenas de estações em outras rotas. O fechamento forçou os usuários do metrô a subirem à superfície, sobrecarregando o sistema de ônibus da cidade e tendo que caminhar pelas ruas para suas casas, evitando conflitos entre a polícia e os manifestantes.

*Com informações da AFP