Coalizão contra Estado Islâmico se reunirá em novembro em Washington

Coalizão contra Estado Islâmico se reunirá em novembro em Washington

Anúncio da reunião ocorre após Trump relatar a morte do líder do EI em um ataque na Síria liderado por forças especiais dos EUA

AFP

Le Drian marcou uma reunião urgente após Trump informar à Turquia que havia retirado mil soldados do nordeste da Síria

publicidade

Mais de 30 países aliados contra o grupo Estado Islâmico (EI) se reunirão em Washington em 14 de novembro, por iniciativa da França, após a retirada das tropas americanas da Síria. "Os ministros das nações da coalizão contra extremistas analisarão os próximos passos para aumentar a presença da coalizão no nordeste da Síria", disse sob condição de anonimato. 

O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, convocou uma reunião urgente depois que o presidente Donald Trump informou à Turquia este mês que havia retirado mil soldados do nordeste da Síria.

A fonte apresentou a reunião como uma maneira de buscar mais apoio dos aliados, uma prioridade fundamental para Trump, que frequentemente acusa os parceiros americanos de não fornecerem ajuda suficiente. "Isso é algo em que o presidente Trump tem trabalhado, tanto para colocar tropas em terra, aviões no ar quanto dinheiro fluindo para a estabilização nessa área de nossos parceiros e aliados que estão na coalizão", disse a fonte.

O anúncio da reunião ocorre depois que Trump relatou no domingo a morte do líder do EI, Abu Bakr al Baghdadi, em um ataque na Síria liderado por forças especiais dos EUA.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895