Em português, Brigitte Macron agradece apoio após comentário de Bolsonaro

Em português, Brigitte Macron agradece apoio após comentário de Bolsonaro

Primeira-dama francesa disse que sentiu emocionada e que "há coisas que não podem mais ser ditas"

Correio do Povo e AFP

Brigitte participou de evento oficial nesta quinta-feira

publicidade

A primeira-dama da França, Brigitte Macron, agradeceu aos brasileiros, nesta quinta-feira, pelo apoio demonstrado nas redes sociais após um comentário do presidente Jair Bolsonaro no Facebook que tensionou ainda mais a relação dos dois países. "Espero que ouçam isso. Me emocionou muito", afirmou. "Eu só queria dizer, pois vejo que há várias câmeras, duas palavras aos brasileiros – e brasileiras – em português, mesmo que ruim: 'Muito obrigada!'. Isso é um muito, muito obrigada por todos aqueles que se engajaram'", disse a mulher de Emmanuel Macron durante uma viagem a Azincourt, em Pas-de-Calais, sob fortes aplausos da plateia.

Cumprindo agenda oficial na inauguração de um centro histórico dedicado à Batalha de Azincourt – ocorrida em 25 de outubro de 1415, no contexto da Guerra dos Cem Anos –, ela ressaltou que "os tempos mudam". "Há aqueles que estão no trem da mudança, as mulheres estão lá com vocês. Vocês quase todos entenderam, cavalheiros. Mas nem todos: alguns estão na plataforma e tenho certeza que em breve entrarão no trem", disse a ex-professora de 66 anos.

"Eu só queria que eles ouvissem minha voz (...) ouvi suas vozes, essas são palavras que espero que você transmita a elas. Além de mim, é para todas as mulheres. Todas as mulheres foram tocadas. As coisas estão mudando, todo mundo precisa estar ciente disso. Há coisas que não podem mais ser ditas e coisas que não podem mais ser feitas", ela insistiu.

Realizada no fim de semana passado em Biarritz, a última cúpula do G7 deu origem a um embate diplomático entre Bolsonaro e seu colega francês, Emmanuel Macron, em relação aos atuais incêndios da Amazônia. As declarações do brasileiro sobre a primeira-dama francesa levaram Macron a desejar abertamente, diante das câmeras do mundo inteiro, que o "povo brasileiro tenha muito rapidamente um presidente que se comporte à altura".

Os internautas brasileiros inundaram as redes, condenando a atitude do presidente com a hashtag #DesculpaBrigitte. Na quarta-feira, Bolsonaro retirou seu comentário ofensivo publicado no Facebook para "evitar que seja mal-interpretado". Além disso, afirmou que nunca havia ofendido a primeira-dama francesa.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895