EUA começa a enviar ao México solicitantes de refúgio do Brasil
capa

EUA começa a enviar ao México solicitantes de refúgio do Brasil

Em 2019, foi estipulado que solicitantes que chegam à fronteira comum, nos EUA, devem esperar no país mexicano pelo processamento de seus pedidos de asilo

Por
AFP

Segundo DHS, número de brasileiros que chegaram à fronteira sul triplicou no ano passado

publicidade

Os Estados Unidos começaram a enviar para o México os requerentes de refúgio do Brasil enquanto tramitam seus casos, expandindo a estratégia de Washington para conter a chegada de migrantes à fronteira sul. "O Departamento de Segurança Interna (DHS) começou a processar os brasileiros para que retornem ao México de acordo com os Protocolos de Proteção aos Migrantes (MPP)", disse o governo americano em comunicado na quarta-feira.

Em 2019, os Estados Unidos selaram com o México os Protocolos MPP, que estipulam que os solicitantes de refúgio que chegam à fronteira comum devem esperar naquele país pelo processamento de seus pedidos de asilo. Segundo o DHS, o número de brasileiros que chegaram à fronteira sul triplicou no ano passado e indicou que os protocolos com o México são "uma das muitas ferramentas implementadas pelo Departamento para garantir que aqueles que têm solicitações de refúgio meritórias sejam atendidos oportunamente e que as solicitações fraudulentas sejam identificadas".

"Obrigado, México!", escreveu no Twitter o sub-secretário interino do Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos, Ken Cuccinelli.

O número de migrantes detidos na fronteira sul chegou a quase um milhão de pessoas no ano fiscal de 2019, terminado em setembro, quase o dobro do período anterior, o que gerou fortes tensões entre Washington e os países do sul - principalmente México, Honduras, Guatemala e El Salvador - que foram forçados a assinar acordos para reduzir o fluxo. Depois de atingir, em maio de 2019, 144.000 detenções, em dezembro de 2019 o fluxo totalizou 40.000 migrantes.