capa

EUA ordenam saída de funcionários não emergenciais de sua embaixada no Iraque

Washington acusa Teerã de planejar ataques "iminentes" na região

Por
AFP

Trump anunciou envio de unidade de ataque ao Oriente Médio

publicidade

O Departamento de Estado americano ordenou nesta quarta-feira a saída de todos os funcionários considerados não emergenciais da embaixada em Bagdá e do consulado em Erbil, em um momento de tensão crescente entre Estados Unidos e Irã, vizinho do Iraque. O governo americano aumentou a pressão sobre o Irã nos últimos dias.

Washington acusou Teerã de planejar ataques "iminentes" na região e reforçou a sua presença militar no Golfo. "Vários grupos terroristas e insurgentes estão ativos no Iraque e atacam regularmente tanto as forças de segurança iraquianas como os civis", afirma um comunicado de advertência. "As milícias sectárias antiamericanas também podem ameaçar cidadãos americanos e empresas ocidentais em todo o Iraque", completa o texto.