Explosão de táxi em Liverpool foi "incidente terrorista", diz polícia

Explosão de táxi em Liverpool foi "incidente terrorista", diz polícia

Artefato foi "construído pelo passageiro", que morreu, acrescentaram as autoridades britânicas

R7 e AFP

Polícia ainda investiga o caso

publicidade

A polícia classificou, nesta segunda-feira, como um "incidente terrorista" com bomba caseira a explosão de um táxi em frente a um hospital em Liverpool no último domingo. As razões da explosão ainda são desconhecidas, disse o diretor da polícia antiterrorista no noroeste da Inglaterra, Russ Jackson. O artefato foi "construído pelo passageiro", que morreu, acrescentou. Nesse domingo, as autoridades britânicas anunciaram que prenderam três homens no âmbito da investigação.

A polícia alegou "que três homens - com idades de 29, 26 e 21 anos - foram detidos na área de Kensington, em Liverpool, e presos sob a lei contra o terrorismo". A explosão ocorreu pela manhã. A polícia antiterrorista do noroeste da Inglaterra especificou que "o passageiro do carro - um homem - foi declarado morto no local e ainda não foi formalmente identificado".

"O motorista - também homem - ficou ferido e continua hospitalizado em condições estáveis”. A polícia local explicou que recebeu um alerta por volta das 11h locais (8h de Brasília) e que interveio rapidamente. "Infelizmente, podemos confirmar que uma pessoa morreu e outra foi levada para o hospital, onde está sendo tratada por seus ferimentos, que felizmente não colocam sua vida em risco", disse a polícia em um comunicado.

Veja Também

O carro atingido era um táxi, que parou no hospital pouco antes da explosão, disse a polícia. "Estamos mantendo todas as opções em aberto sobre a causa da explosão" e trabalhando em estreita colaboração com a polícia local, afirmou a polícia antiterrorismo.

O primeiro-ministro Boris Johnson expressou seu apoio "a todos os afetados pelo terrível incidente em Liverpool". "Quero agradecer aos serviços de emergência por sua rapidez de intervenção e profissionalismo, e à polícia por seu trabalho investigativo contínuo", escreveu Johnson no Twitter.

A área foi isolada pelos serviços de segurança e o trânsito foi interrompido próximo ao local da explosão. De acordo com imagens publicadas na mídia local, uma espessa fumaça cinza era visível perto do hospital.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895