Irã abre investigação por petroleiro britânico acusado de colisão

Irã abre investigação por petroleiro britânico acusado de colisão

Stena Imperio é o segundo navio britânico apreendido pelo Irã

AFP

Dono do petroleiro afirma ter sido "atacado"

publicidade

O Irã abriu neste sábado uma investigação sobre o petroleiro de bandeira britânica apreendido que teria se chocado com um barco de pesca no Estreito de Ormuz, uma estratégica passagem da região. 

O Reino Unido alertou que o Irã que está escolhendo um "caminho perigoso de comportamento ilegal e desestabilizador", nas palavras de seu ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, e aconselhou que seus navios a evitem a área do Estreito.

A Guarda Revolucionária iraniana afirmou ter confiscado o "Stena Impero" na sexta-feira por "não respeitar o código marítimo internacional" na passagem para o Golfo usada por cerca de um terço do transporte mundial de petróleo.

O petroleiro, cujo dono é um sueco, foi rebocado para o porto de Bandar Abbas (sul), segundo as autoridades portuárias da província de Hormozgán.

Esta é a segunda apreensão de um navio em poucos dias pelo Irã, e ocorre após a Suprema Corte de Gibraltar decidir estender por 30 dias a retenção de um petroleiro iraniano, sequestrado em 4 de julho pelas autoridades deste território britânico no extremo sul da Espanha e suspeito de querer entregar petróleo à Síria, violando assim as sanções europeias contra Damasco.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895