Japão endurece restrições sanitárias para tropas dos EUA por Covid-19

Japão endurece restrições sanitárias para tropas dos EUA por Covid-19

A partir de decisão, soldados americanos deixarão se fazer visitas não essenciais

AFP

Tropas dos Estados Unidos têm restrições no Japão por conta da Covid-19

publicidade

Os soldados americanos no Japão deixarão de fazer visitas não essenciais fora da base por duas semanas a partir de segunda-feira, depois de serem responsabilizadas pelas autoridades locais por um forte aumento nos casos de Covid-19. A medida foi adotada no momento em que o governo japonês impôs novas restrições sanitárias em três regiões, incluindo Okinawa, que abriga as maiores bases americanas.

As autoridades japonesas disseram que os recentes surtos de Covid-19 são causados por soldados norte-americanos que entraram em contato com a população local. Na sexta-feira, os Ministérios das Relações Exteriores e da Defesa do Japão solicitaram aos respectivos departamentos dos Estados Unidos que adotassem regras sanitárias mais rígidas para seus soldados.

Veja Também

"O movimento de pessoal da USFJ (Forças dos Estados Unidos no Japão) fora das instalações será restringido unicamente a atividades essenciais", informa um comunicado conjunto do governo japonês e da USFJ. Além disso, os soldados deverão usar máscara dentro e fora da base, salvo quando estiverem em casa.

Em dezembro, os militares americanos relataram focos contagiosos entre seus membros na região sul de Okinawa, a qual registrou um forte aumento de casos na população local. A ilha de Okinawa abriga a maioria dos 54 mil soldados americanos instalados no Japão. O governo japonês impôs fortes controles de fronteira, como quarentena e testes frequentes para quem entrar no país.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895