Justiça alemã suspeita que Audi tenha falsificado números de série na Coreia do Sul

Justiça alemã suspeita que Audi tenha falsificado números de série na Coreia do Sul

Empresa estaria invalidando chassis de automóveis que não estariam nos parâmetros de emissão de poluentes para exportação

AFP

Falsificação da Audi teria começado em 2013

publicidade

A justiça alemã suspeita que a Audi, filial da Volkswagen, falsifica há vários anos os números de série de seus carros que não se adequam às normas ambientais para exportação para a Coreia do Sul, informa a imprensa da Alemanha. "Falsificando o processo de identificação dos carros, a Audi distribuiu na Coreia do Sul veículos que, de outra maneira, nunca poderiam receber autorização de uso", afirma o jornal Süddeutsche Zeitung, que teve acesso a documentos da investigação da Promotoria de Munique no caso dieselgate.

Nas fábricas de Ingolstadt e de Neckarsulm, na Alemanha, os funcionários da Audi reescreviam números de série falsos nos chassis dos carros fora dos parâmetros de emissões poluentes exigidos pela Coreia do Sul para poder exportá-los, explica o jornal. A falsificação teria começado em 2013 e a direção da Audi estava a par, inclusive o ex-presidente da filial, Rupert Stadler, que está em prisão provisória desde junho por seu papel no dieselgate.

• China acusa ex-presidente da Interpol de aceitar suborno

O escândalo do dieselgate explodiu em setembro de 2015 na Volkswagen, matriz da Audi e Porsche. A maior montadora do planeta é acusada de ter equipado 11 milhões de carros a diesel com um software para falsificar os resultados dos controles de poluição.

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895