Macron descarta renúncia “seja qual for o resultado” das legislativas antecipadas

Macron descarta renúncia “seja qual for o resultado” das legislativas antecipadas

Presidente corre o risco de dividir governo com extrema-direita

AFP

Macron descarta renúncia

publicidade

O presidente da França, Emmanuel Macron, não renunciará "seja qual for o resultado" das eleições legislativas antecipadas na França após a vitória da extrema-direita nas eleições europeias, segundo uma entrevista publicada nesta terça-feira pela Figaro Magazine.

"As instituições são claras e o lugar do presidente também, seja qual for o resultado", declarou Macron ao ser questionado sobre o risco de o partido de ultradireita Reunião Nacional (RN) pedir sua renúncia após as eleições legislativas.

As eleições antecipadas não devem afetar Macron, que tem mandato como presidente até 2027, mas ele poderia ser obrigado a dividir o poder com um governo de outra tendência política pouco antes dos Jogos Olímpicos de Paris-2024.

Desde então, dois presidentes estiveram na mesma situação durante parte de seus mandatos: o socialista François Mitterrand (1981-1995) com governos conservadores e o conservador Jacques Chirac (1995-2007) com o socialista Lionel Jospin como primeiro-ministro.

A incerteza é saber se as forças de esquerda – socialistas, ecologistas, comunistas e esquerda radical – conseguirão reeditar uma frente comum, como em 2022, que foi rompida por divergências entre sua ala mais social-democrata e o partido França Insubmissa.

Veja Também


Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895