Macron promete ao Papa luta contra extremismo após atentado em Nice

Macron promete ao Papa luta contra extremismo após atentado em Nice

Presidente teve audiência com Francisco e recebeu apoio do pontífice

AFP

Presidente francês tenta frear escalada no país

publicidade

O presidente francês, Emmanuel Macron, conversou com o Papa Francisco nesta sexta-feira e "lhe disse que seguirá lutando sem descanso contra o extremismo, para que todos os franceses possam viver sua fé em paz e sem medo", informou a presidência em Paris.

Um dia depois de um ataque a faca numa basílica de Nice, que deixou três mortos, Macron "quis falar com ele, no momento em que os católicos da França foram violentamente feridos e os franceses em seu conjunto estão comovidos. O Papa expressou seu apoio fraternal aos franceses", assinalou a presidência em comunicado.

Os dois compartilham uma "convergência de ponto de vista total em relação ao rechaço absoluto ao terrorismo e à ideologia do ódio, que divide, mata e coloca em risco a paz", bem como à importância do diálogo entre as religiões, segundo o texto. O governo francês determinou um reforço das medidas de segurança nos locais de culto cristãos neste fim de semana de Todos os Santos.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895