Pentágono considera que Kim Jong Un tem "pleno controle" sobre forças militares norte-coreanas

Pentágono considera que Kim Jong Un tem "pleno controle" sobre forças militares norte-coreanas

Líder não foi visto nas fotos da comemoração de 108º aniversário do nascimento do fundador do regime e seu avô, Kim Il Sung

Por
AFP

Estados Unidos acredita que Kim Jong Un ainda tem o controle das forças armadas norte-coreanas


publicidade

Um general de alta patente dos Estados Unidos disse nesta quarta-feira que as forças armadas norte-americanas não tinham indícios de que o líder norte-coreano Kim Jong Un esteja incapacitado ou que tenha perdido o controle do exército do país. Fora as informações da imprensa, "posso dizer que, de acordo com nossa inteligência, não tenho nada para confirmar ou negar nada", disse o vice-presidente do Estado-Maior Conjunto, John Hyten, durante uma coletiva de imprensa.

"Suponho que Kim Jong Un ainda tem controle total da força nuclear e das forças militares coreanas", acrescentou.

A Coreia do Norte comemorou o 108º aniversário do nascimento do fundador do regime, Kim Il Sung, avô do atual líder, em 15 de abril. Esta data é a mais importante no calendário político do Norte. Mas Kim Jong Un não foi visto em nenhuma das fotografias oficiais.

O Daily NK, um meio de comunicação on-line administrado principalmente por dissidentes norte-coreanos, disse que o líder norte-coreano havia sido operado em abril por problemas cardiovasculares e estava se recuperando na província de Phyongan. A Casa Branca também se mostrou prudente sobre essas informações.

O presidente Donald Trump desejou "boa sorte" a Kim Jong Un na terça-feira, mas disse que os rumores a respeito de sua saúde não foram confirmados. "Desejo-lhe o melhor", disse Trump à imprensa na Casa Branca, destacando seu "bom relacionamento" com o líder da Coreia do Norte. "Se o seu estado de saúde é como o relatado pela mídia, é muito sério", afirmou.

Trump enfatizou que "ninguém confirmou isso ... Não sabemos nada", acrescentando em seguida que espera "vê-lo de boa saúde".


As autoridades sul-coreanas, no entanto, subestimaram as informações. Uma importante autoridade sul-coreana citada pela agência de notícias Yonhap disse, sob condição de anonimato, que "não era verdade" que Kim Jong Un estivesse gravemente doente.