Pfizer diz ter solucionado problema de logística que atrasou envio de vacinas na União Europeia

Pfizer diz ter solucionado problema de logística que atrasou envio de vacinas na União Europeia

Farmacêutica garantiu que não há problemas de fabricação no seu imunizante, desenvolvido em parceria com a BioNTech

AFP

Não há informações sobre os outros países afetados

publicidade

A Pfizer anunciou nesta segunda-feira que solucionou as questões que geraram atraso na entrega a oito países da União Europeia (UE) de sua vacina contra o SARS-CoV-2, produzida em conjunto com a BioNtech. "Devido a um problema logístico menor, reprogramamos um número limitado de nossas entregas. A situação já se resolveu, e essas entregas agora estão sendo enviadas. Não há problemas de fabricação a informar", disse um porta-voz da companhia americana à Agência EFE.

A Espanha foi um dos países afetados pelo atraso e receberá nesta terça-feira (29) o primeiro lote semanal de 350 mil doses da vacina contra o novo coronavírus, que deveria ter chegado hoje ao país, segundo o Ministério da Saúde local. Segundo a pasta, o laboratório havia informado um "problema de carregamento e envio".

A campanha de vacinação na Espanha começou no sábado, em meio a um esforço conjunto dos países integrantes da UE para iniciar a imunização da população ainda em 2020. "Me comove ver gente se vacinando em todas as partes da União Europeia, de Madri a Paris, de Atenas a Riga. Protegeremos os mais vulneráveis, e logo teremos doses suficientes para todos", disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895