Pfizer e BioNTech fecham acordo com Japão para fornecer vacinas contra Covid-19
capa

Pfizer e BioNTech fecham acordo com Japão para fornecer vacinas contra Covid-19

As farmacêuticas esperam fornecer aproximadamente 1,3 bilhão de doses no mundo todo até o final de 2021

Por
AE

Pfizer e BioNTech já estão na fase de teste de suas vacinas


publicidade

O Japão concluiu um acordo com a aliança teuto-americana Biontech/Pfizer para garantir 120 milhões de doses de sua potencial vacina contra a COVID-19, atualmente em fase de ensaio clínico em grande escala - anunciaram os dois laboratórios nesta sexta-feira (31).

Os testes da candidata à vacina de Pfizer e BioNTech já estão em andamento. Caso os resultados sejam positivos, as farmacêuticas esperam fornecer até 100 milhões de doses da profilaxia em todo o mundo ainda em 2020 e aproximadamente 1,3 bilhão de doses até o final de 2021. Os Estados Unidos, contudo, já contrataram as farmacêuticas para entrega de 100 milhões de doses aos americanos.

O acordo prevê "o fornecimento de 120 milhões de doses a partir da primeira metade de 2021", sob a condição "de aprovação regulamentar" e de "ensaios clínicos conclusivos", afirmaram os laboratórios em um comunicado conjunto, sem especificar o valor.

A alemã Biontech e o laboratório americano Pfizer desenvolvem há vários meses um projeto de vacina, que entrou na etapa de ensaios clínicos em grande escala na segunda-feira, com 30.000 voluntários de 18 a 35 anos.

No início de julho, ambos informaram resultados preliminares positivos, depois de testarem sua vacina em 45 pessoas.

O objetivo dos dois laboratórios é "fabricar 100 milhões de doses antes do fim do ano" e "potencialmente mais de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021", acrescentaram.

Embora a pandemia esteja longe de estar sob controle, os governos de todo mundo buscam garantir possíveis vacinas para suas populações.