Polícia britânica aponta suspeito por desaparecimento de Madeleine
capa

Polícia britânica aponta suspeito por desaparecimento de Madeleine

Alemão que hoje teria 43 anos estava em Portugal no dia do crime

Por
R7

Investigação volta após exatos 13 anos e 1 mês do desaparecimento de Madeleine MacCann


publicidade

Treze anos e um mês após o desaparecimento da menina Madeleine McCann, a polícia britânica revelou, nesta quarta-feira, que tem um suspeito do crime. A informação foi dada pelo detetive-inspetor Mark Cranwell, chefe dos investigadores, em um vídeo publicado em redes sociais.

No vídeo, Cranwell afirma que a polícia procura por um alemão que hoje teria 43 anos, mas não fornece o nome do suspeito. Segundo as investigações, o suspeito estaria em Praia da Luz, em Portugal, na noite em que Madeleine desapareceu.

Segundo o investigador, o alemão teria dois carros alugados em seu nome naquele dia: uma van Volkswagen e um Jaguar anos 1990. As investigações mostram que ele vivia na van nos dias que esteve em Portugal e que passou o Jaguar para outra pessoa um dia depois do desaparecimento de Madeleine.

A polícia britânica também pede para o público informações sobre duas linhas de celular, ambas com código DDI de Portugal. Uma delas seria do suspeito e teria sido usada cerca de uma hora antes do crime e a outra é a que fez a ligação.

Os investigadores do Reino Unido disseram à imprensa que ainda tratam o caso como um desaparecimento. A polícia alemã trata o caso como assassinato.

Relembre o caso Madeleine

Madeleine, então com 4 anos, os pais e um casal de irmãos gêmeos de 2 anos estavam de férias na Vila da Luz, em Portugal, quando ela desapareceu, na noite de 3 de maio de 2007. Os pais contaram que estavam no restaurante do hotel e deixaram as crianças no quarto. Qquando voltaram, a menina havia sumido.


Desde então, as polícias britânica e portuguesa passaram anos procurando por Madeleine, enquanto o caso causava uma repercussão mundial. Até o momento, não se sabe se a menina está viva ou se foi morta.