Polícia prende homem de 27 anos suspeito de ataques com faca em Birmingham

Polícia prende homem de 27 anos suspeito de ataques com faca em Birmingham

Um homem morreu e sete pessoas foram feridas

AFP

Ataque com faca matou uma pessoa no Reino Unido

publicidade

A polícia britânica anunciou nesta segunda-feira a detenção de um homem de 27 anos suspeito de matar uma pessoa a facadas e de ferir gravemente outras duas no fim de semana em Birmingham, segunda maior cidade do Reino Unido. "Prendemos um homem suspeito de assassinato e sete tentativas de assassinato em uma série de ataques com arma branca em Birmingham", anunciou a polícia de West Midlands.

De acordo com as primeiras conclusões da investigação, os ataques aconteceram ao acaso. Um homem de 23 anos morreu e outro homem e uma mulher, de 19 e 32 anos respectivamente, ficaram gravemente feridos e estão hospitalizados em estado crítico. Outras cinco pessoas, com idades entre 23 e 33 anos, sofreram ferimentos leves.

Os ataques aconteceram na madrugada de sábado para domingo em vários pontos da cidade do centro da Inglaterra. Os primeiros elementos da investigação indicam que nada permite pensar no momento na hipótese de terrorismo ou crime de ódio, assim como um conflito entre gangues, como foi imaginado em um primeiro momento.

A polícia divulgou no domingo imagens do suspeito registradas por câmeras de segurança e afirmou que recebeu "várias respostas". "Uma pista nos levou ao bairro de Selly Oak, onde um homem foi detido às 4h00 desta segunda-feira", informou a força de segurança.

Nenhuma vítima dos ataques tinha relação com gangues e as pessoas agredidas parecem ter sido escolhidas "ao acaso", segundo fontes policiais. A polícia foi criticada por não conseguido deter o agressor, que teve tempo de cometer vários ataques em diferentes bairros, muitos deles com bares e restaurantes lotados na madrugada de sábado para domingo.

"As ruas estavam lotadas e parece que conseguiu se misturar entre as pessoas e passar inadvertido", afirmou o chefe de polícia local, David Jamieson, ao canal Sky News. "Teremos uma investigação completa para saber por quê e como isto aconteceu".

Birmingham, de um milhão de habitantes, é uma das cidades mais cosmopolitas do Reino Unido. Há alguns anos, foi marcada por uma explosão de violência entre gangues. Em 20 de junho, três homens foram mortos a facadas em um parque em Reading, cidade a oeste de Londres. A investigação está nas mãos da polícia antiterrorista.

O suspeito Khairi Saadallah, um refugiado líbio de 25 anos, foi acusado de três assassinatos e três tentativas de assassinato. Segundo sua família, ele sofria de problemas mentais devido à guerra civil na Líbia. Saadallah havia sido libertado da prisão no início de junho, depois de permanecer preso por vários meses por crimes não relacionados ao "terrorismo", incluindo um assalto. O ataque não foi reivindicado.

Seis dias depois, um homem esfaqueou e feriu seis pessoas em um hotel que abrigava refugiados em Glasgow, Escócia, mas foi descartado que se tratasse de "terrorismo". Inalterado desde novembro de 2019, o nível de ameaça "terrorista" do Reino Unido está no terceiro grau de uma escala de cinco, considerado "significativo".

 

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895