Pompeo denuncia Teerã por fazer "tudo" para acabar com protestos
capa

Pompeo denuncia Teerã por fazer "tudo" para acabar com protestos

O chefe da diplomacia americana denunciou também o uso de gás lacrimogêneo e agressões ocorridas no domingo

Por
AFP

Mike Pompeo assinalou ainda que manifestantes queimaram retratos do general Soleimani


publicidade

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, acusou Teerã nesta segunda-feira de fazer "tudo" o possível para acabar com as manifestações contra o regime iraniano, e voltou a advertir contra a repressão aos protestos.

"Não sou ingênuo", disse Pompeo durante discurso na Universidade de Stanford, Califórnia, onde afirmou que a milícia Basikh, força voluntária leal ao regime, "e os canalhas iranianos querem fazer tudo para acabar com estes protestos". "Observamos os iranianos nas ruas em números surpreendentes, apesar dos riscos enormes que correm".

Pompeo denunciou o uso de gás lacrimogêneo e agressões ocorridas no domingo, assinalando que os manifestantes queimaram retratos do general Qasem Soleimani. "Os Estados Unidos estão a seu lado nos pedidos por liberdade e justiça, e em sua justificada cólera contra o aiatolá" Ali Khamenei "e seus servos".

Pompeo citou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que advertiu Teerã durante o final de semana contra qualquer tipo de repressão aos manifestantes, e convocou os aliados dos Estados Unidos a se manifestar no mesmo sentido.

O Exército iraniano admitiu no sábado que um míssil disparado por "erro" derrubou um avião ucraniano, matando as 176 pessoas a bordo, em meio às represálias da República Islâmica pelo assassinato de Soleimani, morto por um drone americano no Iraque. Desde a noite de sábado, manifestantes denunciam a atuação do governo, que no início negou qualquer responsabilidade sobre a queda do Boeing 737 da Ukraine International Airlines.

No Twitter, Trump saudou nesta segunda-feira os manifestantes no Irã: "¡Wow! Os maravilhosos manifestantes iranianos se negaram a pisar ou denigrir a nossa Grande Bandeira americana. A colocaram na rua para que fosse pisada, mas apenas caminharam ao seu redor. Grande progresso!".