Prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio anuncia candidatura à presidência dos EUA
capa

Prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio anuncia candidatura à presidência dos EUA

Aos 57 anos, político concorrerá à indicação pelo Partido Democrata

Por
AE e Correio do Povo

Ele é o 23º democrata a fazer anúncio

publicidade

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta quinta-feira que concorrerá à indicação pelo Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos. O anúncio foi realizado por meio de um vídeo publicado em seu canal no YouTube e sai após meses de especulações e visitas a Estados importantes para as primárias americanas. Será um grande desafio: ele se torna o 23º democrata a ingressar na corrida, e o faz contrariando muitos de seus conselheiros de confiança, e em face de dois séculos de história: nenhum prefeito em exercício jamais foi eleito para o cargo político mais alto do país.

Em paradas pré-campanha em Iowa, Carolina do Sul e New Hampshire, De Blasio, de 57 anos, disse que o país está testemunhando "o alvorecer de uma nova era progressista" e disse em entrevistas que sua liderança deveria ser vista como um modelo de como “você pode fazer uma mudança progressiva profunda e fazer isso rapidamente”. O agora pré-candidato pretende viajar a Iowa ainda nesta quinta-feira e no fim de semana deve ir à Carolina do Sul, já de olho na corrida eleitoral.

"Eu sou Bill de Blasio e estou concorrendo à presidência porque é hora de colocar as pessoas que trabalham em primeiro lugar. Como presidente, vou desfiar os ricos, as grandes corporações e não vou descansar até que este governo sirva os trabalhadores", afirma na mensagem gravada. “Não importa se você mora em uma cidade ou área rural, um estado grande, um estado pequeno. Não importa qual é a sua etnia. As pessoas em todas as partes deste país sentiram-se presas ou até mesmo como se estivessem retrocedendo”, completa.

Recentemente, ele se envolveu em uma polêmica com o presidente Jair Bolsonaro. O prefeito criticou Bolsonaro e lamentou a possibilidade de que o brasileiro pudesse ser homenageado como "pessoa do ano", em Nova Iorque, em evento da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos que terminou cancelado naquela cidade. Bolsonaro, por sua vez, chamou de Blasio de "radical", "paspalhão" e "fanfarrão" e disse que o prefeito tinha trabalhado contra ele.

Bolsonaro acabou por viajar ao Texas, onde se encontra neste momento e deve receber hoje a homenagem da Câmara de Comércio. Em Dallas, ele se reuniu ontem com o ex-presidente George W. Bush. Os dois conversarma sobre preocupações com a candidatura de Cristina Kirchner na Argentina. Segundo fontes presentes no encontro, também falaram de parcerias no setor de óleo e gás, formas de atrair investimentos de infraestrutura ao Brasil e como o País pode se beneficiar da guerra comercial entre China e Estados Unidos