Principal articulador do acordo de paz de Trump para israelenses e palestinos renuncia

Principal articulador do acordo de paz de Trump para israelenses e palestinos renuncia

Jason Greenblatt, enviado especial de para o Oriente Médio, anunciou sua saída do governo.

Correio do Povo

Trump disse que ele se dedicará à iniciativa privada

publicidade

Jason Greenblatt, enviado especial do presidente Estados Unidos, Donald Trump, para o Oriente Médio e uma figura-chave no trabalho do governo em um plano de paz entre israelenses e palestinos, anunciou sua renúncia. Ele permanecerá em seu papel nas próximas semanas até que o chefe de Estadp revele seu plano de paz, previsto para as eleições israelenses de 17 de setembro. Depois, espera-se que Greenblatt retorne à sua família em Nova Jersey. Não está clara a razão da saída, mas articuladores estimam que a partida não põe em dúvida o futuro do plano.

Avi Berkowitz, vice-assistente do presidente, e Brian Hook, representante especial do Irã, terão um papel cada vez maior na equipe após a saída. Trump disse no Twitter: "Depois de quase três anos na minha administração, Jason Greenblatt partirá para buscar trabalho no setor privado. Jason tem sido um amigo leal e excelente e um advogado fantástico... Sua dedicação a Israel e a busca da paz entre os Israel e os palestinos não serão esquecidos. Ele fará falta. Obrigado Jason!"

Um funcionário do governo disse que Greenblatt originalmente pretendia ingressar no governo por dois anos para analisar o conflito israelense-palestino e elaborar “uma visão realista e implementável para ajudar a resolver o conflito e para desenvolver relações entre Israel e países da região". Durante seu período na Casa Branca, fez inúmeras viagens a Israel, aos territórios palestinos e ao Oriente Médio. Seu feed do Twitter tem sido uma fonte regular de notícias em suas visitas, e ele se posicionou como um firme defensor de Israel.

Juntamente com o embaixador dos EUA em no Estado judeu, David Friedman, Greenblatt foi uma das autoridades americanas de mais destaque trabalhando para fortalecer a aliança EUA-Israel e ajudou a mudar a maneira como o governo americano fala sobre assentamentos, postos de controle e outras questões controversas relacionadas ao conflito. "Foi uma honra para toda a vida trabalhar na Casa Branca por mais de dois anos e meio, sob a liderança do presidente Trump", disse em comunicado nesta quinta-feira. “Estou incrivelmente grato por fazer parte de uma equipe que elaborou uma visão para a paz. Essa visão tem o potencial de melhorar enormemente a vida de milhões de israelenses, palestinos e outros na região", completou.

O conselheiro sênior da Casa Branca Jared Kushner disse que Greenblatt fez "um tremendo trabalho liderando os esforços para desenvolver uma visão econômica e política para uma paz muito procurada no Oriente Médio".“Seu trabalho ajudou a desenvolver as relações entre Israel e seus vizinhos, pois ele é confiável e respeitado por todos os líderes da região. Ele é um amigo e parceiro íntimo e continuará a causar um impacto positivo no mundo".


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895