Turquia acusa UE de tentar derrubar Maduro

Turquia acusa UE de tentar derrubar Maduro

Erdogram qualificou esforços contra o presidente de "tentativa de golpe de Estado"

AFP

Maduro apoiou presidente turco após tentativa de golpe de Estado em julho de 2016

publicidade

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou nesta terça-feira a União Europeia (UE) de tentar derrubar o presidente venezuelano Nicolás Maduro. "Sabemos agora o que a é a UE. De um lado falam de eleições e democracia e depois, de maneira violenta e com artimanhas, tentam derrubar um governo", disse Erdogan.

Na terça-feira, 19 países da UE reconheceram o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. Ele se autoproclamou presidente em 23 de janeiro. O governo dos Estados Unidos reconheceu Guaidó no mesmo dia da autoproclamação, assim como vários países da América Latina. "A Venezuela é sua província?", perguntou Erdogan, em uma mensagem aparentemente direcionada a Washington.

"Como podem dizer a alguém que chegou ao poder por meio de eleições que saia? E como colocam na presidência alguém que não foi eleito?", questionou. No dia 23 de janeiro, Erdogan ligou para Maduro e expressou apoio. Os presidentes turco e venezuelano têm boas relações há vários anos. Maduro foi um dos primeiros governantes a dar apoio a Erdogan após a tentativa de golpe de Estado de julho de 2016.

Erdogan chamou os esforços contra Maduro de "tentativa de golpe de Estado para afastar do poder o dirigente eleito do país". Uma fonte do governo americano afirmou na semana passada que Washington está "decepcionado" com o apoio da Turquia a Maduro. Também disse que Washington estuda o comércio entre Ancara e Caracas, em particular as exportações de ouro da Venezuela para a Turquia, para determinar se estas violam as sanções americanas contra o país sul-americano.




publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895