Uruguai perde um milhão de toneladas de alimentos por ano, diz a FAO

Uruguai perde um milhão de toneladas de alimentos por ano, diz a FAO

Estudo realizado entre 2011 e 2016 revelou que as perdas representam cerca de 600 milhões de dólares

AFP

publicidade

No Uruguai se perde ao menos um milhão de toneladas de alimentos por ano, equivalente a 600 milhões de dólares, estimou a Organização das Nações Unidas para a Alimentação (FAO). O "Estudo sobre estimativas de perdas e desperdício de alimentos no Uruguai" mediu as perdas em sete grupos de alimentos que representam cerca de 90% do total originado na produção agropecuária uruguaia, assinalou a organização nesta terça-feira. O estudo foi realizado entre 2011 e 2016.

Nesse período, assinala o relatório, "as perdas e o desperdício de alimentos no Uruguai constituem 10% da oferta de alimentos disponível para o consumo humano". Isso equivale a um milhão de toneladas e 600 milhões de dólares anuais dos quais a maioria (66%) se perde nas etapas de produção (incluindo por fatores climáticos) e pós-colheita. A medição abarcou cereais, oleaginosas, frutas e hortaliças, cana de açúcar, carnes, laticínios e pescados, e considerou cada etapa dos alimentos: produção, pós-colheita, processamento, distribuição e consumo.

Medidos por categoria, as perdas e os desperdícios são ordenados começando pelos cereais (25%), seguidos por laticínios (20%), cana-de-açúcar (19%), oleaginosas (15%), frutas e hortaliças (12%) e carne (8%).

"Em termos de valor monetário, a distribuição de perdas é: carnes (43%), frutas e hortaliças (23%), laticínios (10%), cerais (8%), pescado (4%) e cana-de-açúcar (2%)", detalha o relatório. Os pesquisadores realizaram um estudo-piloto sobre desperdício em lares que deverá ser ampliado para ter validade, afirma a FAO. O Uruguai, um país de 3,5 milhões de habitantes, tem sua economia baseada na produção agropecuária e é principalmente exportador de carne, madeira e soja.

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895