Vinte e uma casas são danificadas e tráfego ferroviário é afetado após terremoto no Peru

Vinte e uma casas são danificadas e tráfego ferroviário é afetado após terremoto no Peru

Tremor não deixou vítimas e autoridades continuam avaliando os estragos

AFP

publicidade

Vinte e uma casas foram danificadas e o tráfego ferroviário em Lima foi prejudicado após o terremoto de 6,0 de magnitude que sacudiu a costa central do Peru na terça-feira à noite, informaram as autoridades nesta quarta. Em nota, a Defesa Civil em nota acrescentou que as autoridades da cidade costeira de Mala, área do epicentro (100 km ao sul de Lima), continuam avaliando os estragos.

Além disso, o trem urbano elevado de Lima suspendeu seu serviço nesta quarta-feira no trecho sul por algumas horas devido à queda de um poste na ferrovia. "O governo trabalha nas ações correspondentes para atender às pessoas afetadas e danificadas pelo terremoto", escreveu no Twitter o presidente peruano, Francisco Sagasti. Por sua vez, o prefeito de Lima, Jorge Muñoz, informou que 13 dos 43 bairros da capital sofreram "algum tipo de dano" com o terremoto, que não deixou vítimas.

O Centro Nacional de Operações de Emergência (COEN) informou que nos bairros de Villa María del Triunfo e La Molina, em Lima, casas foram danificadas, bem como na cidade portuária de Callao.

A prefeita de Mala, Sonia Ramos, disse que oito casas foram parcialmente destruídas e 10 pessoas ficaram feridas. Treze tremores secundários foram registrados esta madrugada, segundo o presidente executivo do Instituto Geofísico do Peru, Hernando Tavera.

O Peru é sacudido todos os anos por pelo menos uma centena de terremotos perceptíveis para a população, pois está localizado no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, área de extensa atividade telúrica que se estende ao longo da costa oeste do continente americano.


Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895