Agressor de Bolsonaro vai passar por novo exame mental em janeiro

Agressor de Bolsonaro vai passar por novo exame mental em janeiro

Justiça Federal de Minas Gerais afirma que a perícia terá 10 dias, após a realização do teste, para enviar o novo laudo sobre a saúde de Adélio Bispo

R7

Exames serão realizados em 15 de janeiro de 2019

publicidade

A Justiça Federal de Minas pediu exames complementares para avaliar o estado mental de Adélio Bispo Oliveira, que agrediu o presidente eleito Jair Bolsonaro com uma faca em 6 de setembro deste ano. Os exames serão realizados em 15 de janeiro de 2019. Segundo a Justiça Federal, o exame pericial foi realizado em 3 de dezembro deste ano e a psiquiatra forense responsável pelo caso pediu os novos exames.

• Processo de agressor de Bolsonaro é transferido para esfera federal

A partir do dia 15 de janeiro, a perita terá 10 dias para apresentar o novo laudo a respeito da saúde de Adélio. A Justiça Federal informa que "tal prazo pode ser prorrogado, em caso excepcional, a requerimento da perita, nos termos do art. 160, parágrafo único, do Código de Processo Penal".

Bolsonaro levou uma facada na região do abdômem no dia 6 de setembro neste ano durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O presidente eleito foi submetido a uma cirurgia de emergência na Santa Casa de Juiz de Fora, onde passou a noite. No dia seguinte, foi transferido para o hospital Israelita Albert Einstein e recebeu alta em 29 de setembro.

• MPF denuncia agressor de Bolsonaro

Bolsonaro segue com a bolsa de colostomia, que precisa ser retirada com cirurgia. A operação foi remarcada e deve ser realizada depois do Fórum Econômico Mundial, em Davos, no final de janeiro.

Oliveira confessou o crime e está preso desde o dia do ataque. Ele foi detido, em flagrante, logo após atingir o candidato com a faca e transferido para um presídio de segurança máxima na cidade de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895