BM prende homens que deram tiros em velório de líder de grupo criminoso em Capão da Canoa

BM prende homens que deram tiros em velório de líder de grupo criminoso em Capão da Canoa

Houve a apreensão de três pistolas, dois revólveres, 35 munições e mais de 1,6 quilo de drogas

Correio do Povo

Ação foi realizada pelo efetivo do 2° Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (2°BPAT)

publicidade

A Brigada Militar prendeu cinco indivíduos que efetuaram disparos para o alto durante o velório do jovem, de 25 anos, que foi executado junto com o tio na última quarta-feira em Capão da Canoa, no Litoral Norte. Houve a apreensão de três pistolas calibres nove milímetros e dois revólveres calibres 38, além de 35 munições, inclusive de fuzil, três carregadores e um porta carregador de pistola.

Cerca de 1,1 quilo de maconha, mais de meio quilo de crack, 93 gramas de ecstasy triturado, quatro telefones celulares, duas balanças de precisão, um rádio comunicador, um par de luvas e uma touca ninja, bem como envelopes para embalar drogas, também foram recolhidos pelo efetivo do 2° Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (2°BPAT) da BM.

Os policiais militares estavam mobilizados na operação Pronta Resposta, com reforço ao policiamento ostensivo e saturação de áreas conflagradas para coibir ações delituosas relacionadas com o tráfico de drogas na cidade.

Após vídeos e áudios circulando em redes sociais com indivíduos armados efetuando disparos de armas de fogo para o alto no velório na tarde dessa quinta-feira, o 2º BPAT deslocou-se para a área conhecida como “Invasão Vale Verde”, no bairro Novo Horizonte. Próximo a um campo de futebol, já no começo da noite, os policiais militares avistaram os suspeitos, que fugiram para o interior dos becos. Eles foram perseguidos e detidos com todo o material. Quatro deles foram presos juntos e o quinto em um outro ponto.

O jovem assassinado é apontado pela BM como liderança de um grupo criminoso local. Ele tinha ficha criminal por porte de arma de fogo, roubo, tráfico de drogas, ameaça e homicídio.

O tio dele, de 62 anos, que não possuía envolvimento com crime, estava junto em um Volkswagen Gol que foi atacado na rua Pescaria, no bairro Santa Luzia, na manhã de quarta-feira. O veículo ficou crivado de tiros. Os atiradores estariam em um Chevrolet Onix, de cor escura. "A linha de investigação é a disputa pelo tráfico", afirmou nessa quinta-feira a delegada Sabrina Deffente, titular da DP de Capão da Canoa, encarregada de apurar o duplo homicídio.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895