capa

Dona de carro roubado lamenta morte de PM em Porto Alegre

A mulher se manifestou pelas redes sociais, relatando o assalto no bairro Tristeza

Por
Correio do Povo

publicidade

A proprietária do carro que foi roubado e que, na perseguição, resultou na morte do PM, lamentou o ocorrido. Em manifestação pelas redes sociais, ela reconheceu que o carro envolvido no caso era dela. "Infelizmente, um policial morreu, meus sinceros sentimentos aos familiares de Gustavo de Azevedo Barbosa Junior". Ela agradeceu ainda aos amigos e conhecidos que tentaram auxiliá-la após a ação criminosa.  

O policial militar foi morto em confronto na madrugada desta quarta-feira, na avenida Teresópolis. Uma guarnição da Brigada Militar perseguia criminosos que haviam roubado um carro. Informações preliminares dão conta de que os PMs perceberam os criminosos em atitude suspeita com o veículo e decidiram realizar a abordagem. Segundo a proprietária, o assalto ocorreu em frente a sua casa, na rua Álvaro Guterres, no bairro Tristeza, na zona Sul de Porto Alegre. Três homens teriam participado do assalto, comentou ela. Uma mulher, que também estaria envolvida no crime, foi detida. 

Pesar

Durante a manhã, a Secretaria Municipal de Segurança, de Porto Alegre, manifestou o pesar pela morte do soldado. "O secretário municipal de Segurança, Rafael Oliveira, os agentes da Guarda Municipal e toda a SMSeg expõem a sua consternação e solidariedade com a família da vítima e à Brigada Militar", diz a nota.