Gaúchos entregam quase 600 armas por mês na Campanha do Desarmamento
capa

Gaúchos entregam quase 600 armas por mês na Campanha do Desarmamento

Quantidade é uma das maiores do Brasil, mas está abaixo da previsão da PF, de 1,5 mil

Por
Rádio Guaíba

publicidade

Os gaúchos entregaram para o Ministério da Justiça mais de 3,5 mil armas em seis meses de Campanha do Desarmamento, promovida pelo órgão. De acordo com a assessoria de imprensa da pasta, o Rio Grande do Sul está no topo, entre os Estados que mais entregaram equipamentos. A Polícia Federal estimava, no início da campanha, recolhimento de cerca de 10 mil armas até dezembro.

Desde 2003, quando começaram as campanhas nacionais de desarmamento, foram recolhidos no Estado cerca de 48,5 mil armamentos. No entanto, o número representa apenas 6,06% do total de armas existentes no Rio Grande do Sul, segundo a Polícia Civil. A estimativa do órgão policial é que existem cerca de 800 mil.

Na campanha deste ano as armas entregues serão inutilizadas imediatamente para evitar que sejam desviadas. Além disso, a indenização, com valores que variam de R$ 100 a R$ 300, dependendo do modelo da arma, vai ser paga em até 24 horas. Também está garantido o total anonimato dos voluntários.

Esta é a terceira campanha pró-desarmamento realizada pelo Ministério da Justiça. Nas duas anteriores foram recolhidas cerca de 500 mil armas em todo o Brasil. O orçamento previsto para as recompensas pela entrega das armas é de R$ 10 milhões, mas o ministro evitou falar em metas de arrecadação. A campanha prossegue até 31 de dezembro.