Homem alugou três carros em ataques com ácido em Porto Alegre, diz Polícia
capa

Homem alugou três carros em ataques com ácido em Porto Alegre, diz Polícia

Suspeito de ser maníaco do ácido usou HB 20 com placas furtadas de um Chevrolet Astra de Sapucaia do Sul

Por
Correio do Povo

Luvas, ferramentas, um notebook e livros foram encontrados com o homem

publicidade

O homem suspeito de ser o maníaco do ácido, preso na última sexta-feira no Paraná, alugou ao menos três carros para realizar os ataques, segundo informações da Polícia Civil divulgadas nesta segunda em entrevista coletiva em Porto Alegre. Um dos veículos, um Hyundai HB 20, flagrado pelas câmeras de monitoramento, teria placas de um Chevrolet Astra, furtadas em Sapucaia do Sul. 

Ainda que não tenha revelado como chegou ao suspeito de 48 anos, a Polícia Civil relatou que o GPS desses três carros colaborou para a confirmação do autor dos ataques. O homem tem residência em Porto Alegre e em Curitiba. Em depoimento, tomado ainda na última sexta-feira, ele contou aos investigadores que não tinha uma motivação para jogar ácido nas pessoas e explicou que as vítimas foram aleatórias. 

Os policiais afirmaram em entrevista coletiva que há alguns pontos na investigação que estão sendo apurados. A Polícia Civil apreendeu um notebook e tenta encontrar a carta deixada para instigar outros ataques com ácido. Além disso, os investigadores têm a informação de que um Renault Logan teria sido usado nas proximidades do local em que a mensagem foi localizada. 

Entre os dias 19 e 21 de junho, o “maníaco do ácido” agiu na rua Santa Flora, no bairro Nonoai, e na rua Francisca Prezzi Bolognesi, no bairro Aberta dos Morros. Logo depois dos cinco ataques, o Instituto Geral de Perícia identificou nas roupas das vítimas a presença de ácido sulfúrico. A substância pode causar danos irreversíveis na pele humana.