Mais 12 suspeitos tem prisão decretada por envolvimento no ataque a banco em Criciúma, em SC

Mais 12 suspeitos tem prisão decretada por envolvimento no ataque a banco em Criciúma, em SC

Nova fase da investigação foi deflagrada pelos policiais civis catarinenses

Correio do Povo

Roubo do Banco do Brasil ocorreu em novembro de 2020

publicidade

Mais 12 suspeitos de envolvimento com o ataque ao Banco do Brasil de Criciúma, em Santa Catarina, tiveram as prisões decretadas pela Justiça.

A nova fase da investigação da Polícia Civil foi deflagrada a partir da última sexta-feira. Os envolvidos são dez paulistas e dois catarinenses. O assalto a banco, que teria rendido R$ 125 milhões aos criminosos, ocorreu na noite de 30 de novembro do ano passado.

A operação Santa Forte mobiliza a Delegacia de Roubos e Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais, juntamente com o Instituto Geral de Perícias e o Ministério Público de SC.

"Avançamos agora para responsabilizá-los pelo cometimento do roubo diretamente, roubo com diversos situações que agravam bastante a pena, porque envolveu o uso de armas de fogo com calibre proibido e de explosivo, além de um policial gravemente ferido naquela situação, caracterizando o crime de latrocínio”, afirmou o delegado Anselmo Cruz. "Vamos responsabilizar todos", assegurou.

A primeira etapa do trabalho investigativo havia resultado na prisão e no indiciamento de 16 suspeitos, todos com ligação com a facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), responsável pelo roubo.

Após o ataque, os criminosos separaram-se na fuga, sendo que alguns vieram até para o Rio Grande do Sul, onde foram presos. Outros foram detidos em Santa Catarina e São Paulo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895