MP denuncia por homicídio doloso militar que matou vizinho no Rio

MP denuncia por homicídio doloso militar que matou vizinho no Rio

Aurelio Bezerra foi denunciado por homicídio qualificado pela morte de Durval Teóflio

R7

publicidade

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou, nesta quinta-feira, por homicídio duplamente qualificado, o militar Aurelio Alves Bezerra, que matou seu vizinho, Durval Teófilo Filho, no último dia 2, em São Gonçalo (RJ), quando ele chegava em casa. De acordo com a denúncia, Aurelio, que é 1º sargento da Marinha, cometeu o crime por motivo torpe e sem dar chance de defesa à vítima.

O militar alegou ter confundido Durval com um bandido, o que levanta o debate sobre o militar ter agido com racismo, já que Durval era negro. A denúncia, encaminhada à 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, relata que, na data da morte, o militar, por volta das 23h, em frente ao Condomínio Recanto dos Ipês, em Colubandê, com vontade livre e consciente e assumindo o risco de matar, efetuou disparos de arma de fogo contra Durval, causando-lhe as lesões descritas no laudo de necropsia, que causaram a sua morte.

O documento aponta que o crime foi cometido por motivo torpe, pelo fato de Aurelio ter achado que seria assaltado pela vítima, um homem negro que chegava em sua residência após voltar do trabalho, e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, uma vez que o denunciado efetuou os disparos de arma de fogo de dentro de seu veículo, surpreendendo Durval, que caminhava pela rua.

A pena por homicídio doloso pode variar de 6 a 20 anos, período que pode ser ampliado se o caso for considerado homicídio qualificado. A denúncia também requer que seja fixado pelo juízo um valor mínimo para reparação dos danos causados à família da vítima.MP denuncia por homicídio doloso militar que matou vizinho no Rio


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895