Perícia confirma que sangue encontrado em camiseta é do menino Miguel

Perícia confirma que sangue encontrado em camiseta é do menino Miguel

Corpo de Bombeiros Militar segue com as buscas pelo corpo da vítima

Correio do Povo

Sangue encontrado em camiseta era do menino Miguel, confirmou o IGP

publicidade

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) confirmou, nesta quinta-feira, que o sangue encontrado em uma camiseta era do menino Miguel, de sete anos, cujo corpo segue desaparecido no Litoral Norte do Estado. O material foi coletado na casa da mãe, que declarou ter assassinado o filho, em julho, no município de Imbé.  

Segundo os peritos da Divisão de Genética Forense do Departamento de Perícias Laboratoriais (DPL) do IGP, para chegar ao resultado, o sangue da roupa foi extraído e comparado com o material genético fornecido pela mãe da vítima, comprovando a compatibilidade.

De acordo com o IGP, a camiseta, de cor vermelha, foi coletada no dia 3 de agosto durante perícia do local de crime feita por peritos criminais do Departamento de Criminalística. 

Nesta quinta-feira, as buscas pelo corpo da criança chegaram ao 15º dia no Litoral Norte. O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul manteve a varredura entre Mostardas e Torres. 

A mãe da criança foi presa na noite do dia 29 de julho passado e alegou que jogou o filho no rio Tramandaí, no limite entre Imbé e Tramandaí. Ela, de 26 anos, e a companheira dela, de 23 anos, foram indiciadas pela Polícia Civil por tortura contra criança, homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver. 

A mulher está na Penitenciária Feminina de Guaíba. Já a companheira dela encontra-se recolhida no Instituto Psiquiátrico Forense, em Porto Alegre.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895