Polícia Civil faz operação para combater crimes contra a fauna nativa no Noroeste do RS

Polícia Civil faz operação para combater crimes contra a fauna nativa no Noroeste do RS

Animais silvestres eram capturados para posterior comercialização ou alimentação, sendo usados até criadores autorizados para ocultar a prática ilícita

Correio do Povo

Ação da Delegacia Especializada de Proteção e Defesa do Meio Ambiente do Deic resultou em cerca de 360 aves apreendidas

publicidade

A Polícia Civil desencadeou a operação Ártemis na manhã desta terça-feira com o objetivo de apurar os crimes contra a fauna nativa na região Noroeste do Rio Grande do Sul. A ação, conduzida pela Delegacia Especializada de Proteção e Defesa do Meio Ambiente (Dema), do Departamento Estadual de Investigações Criminais, sob comando da delegada Marina Goltz, ocorreu nos municípios de Santa Rosa e Alecrim. "Aproximadamente 360 aves silvestres foram apreendidas até o momento", adiantou.

Houve o cumprimento de 12 mandados judiciais de busca e apreensão. “A investigação teve início a partir de denúncias sobre indivíduos que realizariam a captura de animais silvestres, bem como a posterior comercialização a pessoas interessadas, seja como animais vivos ou como produtos e subprodutos para consumo alimentício”, explicou a delegada Marina Goltz.

A titular da Dema observou que existiria inclusive a utilização de criadores autorizados para ocultar a prática ilícita, seja pelo uso de “laranjas” ou manipulação de criações de forma clandestina. "Os crimes envolvem principalmente a captura/caça de espécies ameaçadas de extinção, como o bicudo, patativa, bico-de-pimenta, caboclinho, cardeal amarelo, pixoxó, paca, cutia, quati, cateto, queixada e veado-campeiro", detalhou.

A operação Ártemis contou com o apoio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). Cerca de 80 policiais civis foram mobilizados.

Foto: PC / Divulgação / CP


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895