Polícia Civil intensifica investigação sobre organização criminosa liderada pelo traficante GG

Polícia Civil intensifica investigação sobre organização criminosa liderada pelo traficante GG

Criminoso foi capturado pelos agentes da Draco de São Leopoldo em fevereiro deste ano em Novo Hamburgo

Correio do Povo

Recente ação resultou na apreensão de drogas no local chamado de “Loja Narcos Charrua”

publicidade

A Polícia Civil intensificou a investigação em torno da organização criminosa liderada pelo traficante conhecido como GG nas redes sociais e que está preso desde fevereiro deste ano. O trabalho investigativo é conduzido pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de São Leopoldo, sob comando do delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior. Recentemente, os agentes desencadearam uma operação que resultou na prisão de quatro integrantes do grupo criminoso. A ação ocorreu no bairro São Miguel

Os policiais civis descobriram que um ponto de narcotráfico usado pelos traficantes na rua Lindomar de Borba era chamado de “Loja Narcos Charrua”. O quarteto foi detido justamente nesse local. Trata-se da terceira ação realizada nesta mesma área em menos de seis meses.

No decorrer do trabalho policial, um Ford Fiesta, de cor vermelha, foi abordado no bairro Jardim Mauá, em Novo Hamburgo. O motorista portava a droga sintética MDMA. Em seguida, os policiais civis localizaram um depósito de entorpecentes que o indivíduo abordado mantinha no bairro Santo Afonso. Houve a apreensão de 299 porções de cocaína, 217 porções de ecstasy, 67 pontos de LSD, sete frascos de cetamin e dez comprimidos de misoprostol.

A captura do líder da organização criminosa aconteceu após seis meses de investigação. Os agentes da Draco de São Leopoldo identificaram quem estava por trás do perfil de rede social conhecido como “GG”, além de entenderem a dinâmica de como era realizada a comercialização das drogas no Vale do Sinos e na Região Metropolitana de Porto Alegre.

GG foi detido em Novo Hamburgo. Na ocasião, os agentes apreenderam cerca de dois quilos de cocaína, maconha, ecstasy e special key, entre outras. Ele já foi indiciado e investigado por diversos crimes, como roubo e receptação de veículo, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.   


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895