Polícia de Santa Catarina apura desaparecimento de criança de 2 anos em Florianópolis

Polícia de Santa Catarina apura desaparecimento de criança de 2 anos em Florianópolis

Nicolas Areias Gaspar sumiu no dia 30 de abril passado e mãe está hospitalizada e não consegue informar o que ocorreu com o filho

Correio do Povo

publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina confirmou nesta segunda-feira, em nota oficial, que um inquérito policial foi instaurado para investigar o desaparecimento do menino Nicolas Areias Gaspar, de dois anos, que está sumido desde o dia 30 de abril passado em Florianópolis. A investigação é conduzida pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de São José, coordenada pela delegada Sandra Mara Pereira. Nenhuma hipótese é descartada sobre o que ocorreu com a criança. A instituição tomou conhecimento do desaparecimento da criança no final da tarde da última sexta-feira. 

De acordo com a delegada Sandra Mara Pereira, ações de busca e apreensão foram realizadas "nos locais indicados pela família e amigas da mãe da criança, onde o bebê poderia estar”. Confirme a titular da DPCAMI, as buscas “restaram infrutíferas”. Ainda na sexta-feira foi representado pela quebra de sigilo de dados de telefones celulares e aplicativos de transporte. “As empresas ainda estão enviando os dados para serem analisados”, observou a delegada Sandra Mara Pereira.

“A Polícia Civil aguarda a liberação médica para ouvir a mãe que está internada”, adiantou. “Trabalhamos com todas as hipóteses. Praticamente a pessoa que tem as informações é a mãe, que vai ter alta hoje da UTI e permanece internada. Vamos entrevistá-la”, completou a delegada Sandra Mara Pereira. “Como se trata de uma criança, é prioridade absoluta. Já tomamos todos os depoimentos da avó, tios e testemunhas, como as amigas da mãe", ressaltou. 

Uma campanha sobre o paradeiro do menino está espalhando-se pelas redes sociais. A família do menino está desesperada. Em seu perfil no Instagram, o humorista Juliano Gaspar, tio do bebê, pediu ajuda para localizar a criança. “Pessoal, como vocês sabem, meu sobrinho Nicolas está desaparecido. Minha irmã, mãe dele, está internada e não consegue dar informações de onde o deixou ou quem ficou com ele”, redigiu.

“Sabemos que a pessoa que está com ele pode nem saber que ele está dado como desaparecido, nosso objetivo agora é apenas trazê-lo de volta ao lar de forma segura. O ocorrido foi na Grande Florianópolis, mas ele pode estar em qualquer lugar. Ajude-nos a compartilhar o post para conseguirmos encontrá-lo o quanto antes, estamos desesperados e aflitos sem notícias do nosso bebezinho”, escreveu. O tio solicitou aos internautas para compartilharem a publicação com amigos ou familiares também no Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

Informações sobre o paradeiro do bebê podem ser encaminhadas à Polícia Civil pelo 181, Polícia Militar 190 ou diretamente ao SOS Desaparecidos pelos telefones (48) 3665-4715, (48) 99156-8264 ou (48) 98843-3152.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895