capa

Polícia fecha laboratório de drogas sintéticas em Porto Alegre

Por
Franceli Stefani

Entorpecentes eram vendidos em festas de música eletrônica

publicidade

Uma ação da Polícia Civil fechou um laboratório caseiro de drogas sintéticas na manhã desta quinta-feira em Porto Alegre. O local, que funcionava na zona Norte, era usado para fabricar entorpecentes que chegavam do estado de Santa Catarina e que eram distribuídos em festas de música eletrônica na Capital. A operação, que resultou na prisão de uma mulher de 58 anos, foi desencadeada em uma residência no bairro Jardim Itu-Sabará, pela 3ª Delegacia de Investigações (DIN) do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Os policiais recolheram mais de 500 comprimidos de ecstasy e R$ 94.063 foram apreendidos.

De acordo com o coordenador da ofensiva, delegado Alencar Carraro, foram 45 dias de investigações. A dona da casa foi presa em flagrante. O filho dela, suspeito de usar o local como laboratório, ainda não foi capturado. Carraro explica que o rapaz usava a casa da mãe antes de distribuir o entorpecente.

“A droga viria de uma cidade do estado de Santa Catarina e depois era distribuída em festas de música eletrônica que aconteciam em Porto Alegre e também na região Metropolitana”, expressa. Durante as buscas no local, os agentes encontraram 900 gramas de maconha, mas o forte mesmo era o comércio de drogas sintéticas. “Entre as apreensões, estão 125 porções similares a lança perfume, 239 pontos de LSD, 124 cápsulas de quetamina e 50 frascos fechados da mesma droga. A informação que temos é a de que esse investigado teria auxílio de outras pessoas para a comercialização.”

De acordo com o titular da 3ª DIN, quatro porções de cristal MDMA, três litros de clorofórmio e uma encapsuladora com acessórios também foi apreendida. Ela era usada para fazer as porções do entorpecente. “Uma máquina para cartões magnético também foi encontrada. Ela era usada na hora da venda do entorpecente, então as pessoas poderiam utilizar essa opção para o pagamento.” Uma automóvel foi recolhido na ação.