Polícia Federal deflagra operação contra o tráfico de drogas no Sul do Estado

Polícia Federal deflagra operação contra o tráfico de drogas no Sul do Estado

Alvo é uma organização criminosa especializada sobretudo em skunk e ecstasy

Correio do Povo

Entorpecentes foram apreendidos no cumprimento de 28 ordens judiciais

publicidade

A Polícia Federal deflagrou ao amanhecer desta quarta-feira a operação Sintética com o objetivo de desarticular uma organização criminosa envolvida com o tráfico de drogas e armas no Rio Grande do Sul. A atuação do grupo narcotraficante, que sobretudo ecstasy e skunk, acontece principalmente em municípios da região da fronteira com o Uruguai, no Sul do Estado.

Houve a mobilização de 90 policiais federais na execução de 20 de busca e apreensão de outros oito mandados de prisão preventiva em Rio Grande, Bagé, Jaguarão, Santa Vitória do Palmar e Porto Alegre, além de Florianópolis, em Santa Catarina. Nove criminosos foram presos. Os agentes recolheram 2,1 mil comprimidos de ecstasy, 22 quilos de maconha, 220 gramas de cocaína, 345 gramas de MDMA em forma de cristal, 37 gramas de MDMA em pó, 14 pontos de LSD, R$ 12 mil em dinheiro, 58 mil pesos uruguaios, munição calibre 38, balança de precisão e outros petrechos.

A investigação, iniciada em junho, constatou que a organização criminosa utilizava o serviço de encomendas por ônibus de linhas intermunicipais para remeter drogas e armas para outras cidades da região. Durante o trabalho investigativo, os agentes da PF efetuaram a apreensão de skunk em 19 de julho em Jaguarão, dois recolhimentos de ecstasy em 09 e 19 de setembro em Bagé, bem como de um revólver calibre 38 com numeração raspada em 17 de setembro em Porto Alegre.

Antes, um dos investigados na operação Sintética morreu em 24 de agosto  durante confronto com a Brigada Militar em Rio Grande, quando portava cerca de cinco quilos de maconha e um quilo de cocaína.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895