Polícia pede prisão de dono da moto usada em morte de neto de Luciano do Valle

Polícia pede prisão de dono da moto usada em morte de neto de Luciano do Valle

Veículo foi usado por dois homens, que roubaram e atiraram em Lucas do Valle, que morreu na sexta-feira

R7

Neto de Luciano do Valle, Lucas morreu após ser alvejado

publicidade

Após encontrar a moto usada pelos dois criminosos que assaltaram e atiraram em Lucas do Valle, neto do jornalista Luciano do Valle, a Polícia Civil de São Paulo ouviu o proprietário do veículo, suspeito pelo crime, e pediu sua prisão temporária nesse sábado. Lucas faleceu nesta sexta-feira.

Os investigadores acreditam que o proprietário da moto seja um dos dois homens que participaram do assalto na madrugada de quarta-feira. Na motocicleta, segundo informações da Record TV, há digitais do suspeito, um jovem de 20 anos. Além disso, durante seu depoimento, ele apresentou uma série de contradições. Disse que havia vendido a moto para um comprador, mas que não sabia quem era o novo dono. 

O suspeito ainda afirmou que não possuía celular, mas relatou que o anúncio da venda do veículo tinha sido feito pelo Facebook, por meio de um telefone.

O veículo foi encontrado na sexta, durante incursão na comunidade do Heliópolis e na região do Ipiranga, em São Paulo, para capturar os autores da tentativa de latrocínio. A operação reuniu 35 viaturas da Polícia Civil e cerca de 90 agentes. As equipes realizaram pontos de bloqueio e inspecionaram motociclistas em toda a área.

Lucas havia sido encaminhado ao hospital em estado grave, inconsciente e com ferimentos na cabeça causados, aparentemente, por disparos de arma de fogo. Porém, o empresário não resistiu e faleceu na sexta-feira.

A mãe de Lucas, Alessandra do Valle, falou sobre a perda do filho após o enterro que aconteceu na tarde deste sábado. “Meu filho, com certeza estava seguindo o mesmo caminho, já estava narrando jogos como o avô (Luciano do Valle). Um menino cheio de luz”, afirmou Alessandra.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895