Quadrilha de roubos a bancos é presa no Paraná

Quadrilha de roubos a bancos é presa no Paraná

Um dos ataques ocorreu em dezembro passando contra duas agências em Floraí

Correio do Povo

Confronto em Ponta Grossa ocorreu durante a fuga do grupo criminoso

publicidade

Nove integrantes de uma quadrilha de assaltantes de bancos e de cargas foram presos ao longo de investigações e operações conjuntas da Polícia Federal e Polícia Militar do Paraná. Houve a apreensão de armamento, munição, colete balístico, dinheiro e drogas no período. Um dos ataques com explosivos foi cometido em dezembro do ano passado nas agências do Sicredi e Bradesco na cidade de Floraí.

Na ocasião, uma viatura blindada da Polícia Rodoviária Federal foi alvo de tiros e também uma policial militar ficou ferida durante confronto na BR 373, em Ponta Grossa, quando a quadrilha fugia de Floraí. Um dos bandidos ficou ferido gravemente ao ser baleado na troca de tiros. O corpo dele foi encontrado na tarde desta quinta-feira na região de Taquari dos Polacos.

Já em fevereiro do ano passado em Telêmaco Borba, por exemplo, um policial militar do 26º BPM foi morto ao tentar impedir um roubo a uma agência da Caixa Econômica Federal, realizado também pelo grupo criminoso.

"Iniciamos uma operação conjunta entre a PM e a PF, tanto na área investigativa quanto na área operacional, e também na área de cumprimento de mandados. Foram vários meses de acompanhamentos de alvos, as equipes da Inteligência trabalhando de forma integrada com a PF”, recordou o subcomandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira. “Eles vêm cometendo há vários anos, tanto no Paraná como em outros Estados”, acrescentou.

Já o delegado da Polícia Federal, Peterson Manys, destacou que o trabalho integrado possibilitou a desarticulação da quadrilha. "Essa união só fortalece e a partir do momento em que as forças policiais, independente da instituição, trabalham juntas os resultados são extraordinários e de pronta resposta para a comunidade", afirmou. Ele lembrou que um dos criminosos já tinha sido preso no Piauí. “Eles atuam em vários Estados", enfatizou.

Foto: R7 / Record TV / Reprodução / CP Memória


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895