Suspeito de tentar matar agentes do Denarc é capturado em Parobé

Suspeito de tentar matar agentes do Denarc é capturado em Parobé

Equipes do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico e do Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa prenderam o foragido em sítio na zona rural

Correio do Povo

Indivíduo já possui antecedentes criminais e faz parte de uma facção

publicidade

O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil anunciou a prisão preventiva na manhã desta quarta-feira do suspeito de tentar matar dois agentes do órgão policial no último dia 10 em Novo Hamburgo, no Vale do Rio dos Sinos. Um deles foi baleado e ferido, na barriga e no joelho, durante uma investigação sobre tráfico de drogas em um condomínio residencial popular no bairro Canudos.

A captura do foragido, que havia sido atingido na mão no revide dos agentes, ocorreu em uma residência de um sítio situado na zona rural de Parobé. O mandado judicial foi cumprido pelas equipes do delegado Guilherme Dill, do Denarc, e da delegada Ariadne Langanke, da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Novo Hamburgo.

“A Polícia Civil não descansou enquanto não esgotou todas as funções de criminosos que auxiliaram no crime ocorrido em Novo Hamburgo”, frisou o delegado Guilherme Dill. Ele enfatizou que “diligências foram incansáveis para descobrir a identidade do atirador e seu paradeiro''. Ainda na noite do crime, duas prisões foram efetuadas.

Integrante de uma facção criminosa do Vale do Rio dos Sinos, o acusado já possui diversos antecedentes e está sendo indiciado pela tentativa de homicídio dos dois agentes. “Nenhum tipo de afronta a policiais civis ou quaisquer outros agentes de segurança pública serão tolerados e esses casos serão a máxima prioridade nos casos de investigação e prisão desse tipo de indivíduo”, observou o delegado Guilherme Dill.

Por sua vez, a delegada Ariadne Langanke afirmou que “o trabalho conjunto entre os departamentos demonstra que a Polícia Civil pode dar a devida resposta a quaisquer ameaças a agentes policiais e será feito dessa forma em todas as oportunidades”. 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895