Adiada reunião do Cpers com presidência da AL antes de mobilização em Porto Alegre
capa

Adiada reunião do Cpers com presidência da AL antes de mobilização em Porto Alegre

Servidores já estão concentrados na Praça da Matriz, no Centro da cidade

Por
Correio do Povo

Servidores de diversos sindicatos já estão reunidos na Praça da Matriz para a Assembleia Única

publicidade

Um conflito de horários adiou a reunião entre a Cpers Sindicato e a presidência de Assembleia Legislativa, agendada para antes da mobilização contra o pacote do governador Eduardo Leite. A intenção da líder do Cpers, Helenir Schürer, era conversar com o chefe da Casa, deputado Luís Augusto Lara (PTB), para que ele mediasse um contato entre a categoria e o Executivo. 

"Queremos contar com ele para que seja um facilitador para que nós possamos conversar com a administração sobre a questão da recuperação das aulas", disse Helenir em entrevista à Rádio Guaíba.  

Conforme Helenir, se o governo mantiver a ideia do desconto de ponto, a categoria não irá recuperar. "Aí teremos mais um impasse. Queremos na realidade é adiantar essas conversas para que possamos, no momento em que terminar a greve, recuperar as aulas. Estamos pensando nos nossos alunos e no término do ano letivo", explicou. 

 

 

Nas imediações do Piratini e da própria Assembleia Legislativa já há concentração de servidores. Faixas foram colocadas na frente da Casa legislativa. A estratégia dos servidores é pressionar os deputados para que votem contra os projetos elaborados pelo Executivo. 

 

A Assembleia Unificada do Funcionalismo Gaúcho deverá reunir milhares de servidores na Praça da Matriz, no Centro da Capital. Serão mais de 30 sindicatos de diversas áreas presentes no ato. Dentre eles, o Sindicato dos agentes de polícia do RS (Ugeirm), Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul (Cut/RS) e Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Rio Grande do Sul (Simpe-RS).