Any Ortiz não descarta concorrer ao Palácio Piratini

Any Ortiz não descarta concorrer ao Palácio Piratini

Deputada foi indicada em movimento de diretórios municipais

Flávia Simões*

Any deve esperar decisão do partido sobre a federação partidária

publicidade

A deputada Any Ortiz (Cidadania) recebeu, durante roteiro no interior, a informação de que os diretórios municipais indicaram seu nome para se candidatar ao governo do Estado. Apesar da surpresa, a deputada não descarta a possibilidade, mas só deve tomar uma decisão após o desenrolar do Cidadania, que atualmente está em meio a um processo de federação. “Tenho que pensar, conversar com as lideranças, não quero tomar nenhuma decisão precipitada”, afirmou.

Única mulher indicada por um partido no Estado, até o momento, Any ressaltou a importância da manifestação. “Recebi muitos elogios, inclusive de colegas fora do Estado. E não só pelo fato de ser mulher, mas por toda a minha trajetória, fui a terceira deputada mais votada do Estado. É importante e traz um diferencial para o cenário”, contou. 

Ela acredita que o movimento ocorreu em função do cenário incerto quanto ao sucessor do governo de Eduardo Leite (PSDB). “Acho que abriu essa possibilidade para o partido”, explicou, uma vez que a sigla vai de acordo com as mudanças promovidas pela gestão tucana.

Nos próximos dias, o partido deve discutir novamente o assunto e tratar da federação. Apesar da decisão, a sigla não tem um parceiro definido, entras as opções o Podemos e MDB aparecem como possibilidades. Segundo Any, integrantes de outras legendas já entraram em contato, mas ela reiterou que, no momento, que ainda é cedo para tomar uma decisão.

Caso não concorra ao Palácio Piratini, a deputada deve tentar uma vaga na Câmara Federal.

Veja Também

Anúncio nas redes

Acostumada a interagir com o eleitor, assim que soube, Any compartilhou em suas redes sociais a novidade. "Quis ver o que o meu eleitor achava e fiquei muito feliz com a repercussão positiva". Foram mais de 200 comentários na publicação, em sua maioria positivos.

*Supervisão Mauren Xavier


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895