Bolsonaro diz que vai se empenhar para não deixar estrangeiros comprarem terra no Brasil

Bolsonaro diz que vai se empenhar para não deixar estrangeiros comprarem terra no Brasil

Presidente levou nesta quinta alguns ministros para inaugurar trecho da BR-135 em município de 15 mil habitantes na Bahia

R7

Presidente usou o evento para dizer que está tudo bem no governo, apesar das críticas

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro esteve na manhã desta quinta-feira no pequeno município de Coribe, na Bahia, para inaugurar um trecho da obra da BR-135, que em toda sua extensão liga São Luís (MA) a Belo Horizonte (MG). Ele disse que seus ministros pensam todos como ele e conversam entre si, por isso, segundo suas palavras, o governo tem feito tanto. O chefe de Estado também fez promessa a moradores locais de se esforçar para entregar 574 títulos de propriedade para famílias que vivem no assentamento Reunidas Pai João, na região de Coribe.

"E deixo claro que vou me empenhar, assim como a bancada de deputados da Bahia, tenho certeza, para não permitir a venda de terras para estrangeiros. Esse país é nosso, é de todos nós."

Um dia após o Brasil registrar o maior número de mortes por Covid-19 na segunda onda da doença que atinge o país, com 1.340 óbitos, a única menção à pandemia foi feita pelo ministro do Turismo, Gilson Machado, que falou pouco antes. Ele garantiu que as vacinas já haviam chegado a Coribe, mas olhou para os lados após a declaração, como se buscasse uma comprovação, que não veio.

"Esse é um governo federal  que entrega obras não programadas. Nós temos aqui um presidente decidindo, assinando e inaugurando aqui em Coribe", disse Machado. Bolsonaro foi ao município, com cerca de 15 mil habitantes, e levou Machado e Tarcísio de Freitas, titular da pasta de Infraestrutura. Não ficou claro que trecho exatamente foi inaugurado e qual sua extensão.

A escolha do local para a agenda desta quinta pode ter ocorrido por um pedido do deputado federal José Rocha (PL), natural da cidade e que também estava no evento, e também pela boa aceitação do presidente na região. O prefeito de Coribe, Murillo Ferreira Viana (PL), contou que apesar de a cidade ter apenas 15 mil habitantes, cerca de R$ 20 milhões chegaram ao município em 2020 por meio do auxílio emergencial.

O presidente usou o evento para dizer que está tudo bem no governo, apesar das críticas. "Em todos os locais há aqueles que remam contra, mas eu, assim como o prefeito de Coribe, governamos para todos (...) Sabia que não seria fácil, que a cruz seria pesada, mas Ele (Deus) não nos dá um peso maior do que podemos carregar", afirmou em seu discurso.

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895