Bolsonaro parabeniza polícia do Rio por operação no Complexo da Penha

Bolsonaro parabeniza polícia do Rio por operação no Complexo da Penha

A operação na Vila Cruzeiro deixou 22 mortos; polícia procurava chefes de facções criminosas

R7

A operação na Vila Cruzeiro deixou 22 mortos; polícia procurava chefes de facções criminosas

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou na noite desta quarta-feira (24), em um post em rede social, o Bope e a Polícia Militar do Rio de Janeiro pela operação que deixou 22 mortos no complexo da Penha, na zona Norte do Rio. A operação na Vila Cruzeiro começou por volta das 4h com o objetivo de prender chefes de uma das maiores facções criminosas, inclusive lideranças que atuam em outros estados.

De acordo com informações do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, 21 pessoas já chegaram sem vida na unidade. Entre elas está um homem que foi socorrido por um motorista de uma Kombi. Os corpos foram encaminhados ao IML. 

Segundo o comandante do Bope, tenente-coronel Uirá Ferreira, houve dificuldade para a força-tarefa de mais de 80 homens entrar na comunidade, devido a presença de barricadas e resistência de traficantes. "Os criminosos se prepararam para essa ação", disse.

O MP-RJ confirmou ter sido comunicado pelas Forças de Segurança sobre a necessidade de coletar dados sobre o deslocamento de 50 criminosos da Vila Cruzeiro para a comunidade da Rocinha, na zona Sul do Rio. No entanto, durante a ação, a equipe foi atacada por diversos criminosos, o que levou ao início de uma operação emergencial.

Na ação, os policiais apreenderam 13 fuzis, quatro pistolas e 12 objetos explosivos. No local conhecido como Vacaria, os agentes encontraram mais de 20 veículos que seriam usados na fuga dos criminosos.  O MPF disse que vai apurar a conduta dos agentes federais durante a operação na Vila Cruzeiro.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895