Deputados gaúchos pedem retirada de regime de urgência para tramitação de Código Ambiental do Estado
capa

Deputados gaúchos pedem retirada de regime de urgência para tramitação de Código Ambiental do Estado

Matéria começará a trancar a pauta da Assembleia no dia 29 de outubro

Por
Samantha Klein

Deputados pediram tramitação normal das mudanças ao Código Ambiental do Estado

publicidade

Um grupo de parlamentares entregou ao chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, um ofício pedindo a retirada do regime de urgência do projeto que reforma o Código Ambiental no Rio Grande do Sul. Em tramitação rápida, deputados de diversos partidos argumentam que a matéria precisa ser melhor discutida.

O Piratini protocolou a pauta no dia 27 de setembro. Com isso, a proposta que revisa o Código Ambiental passa a trancar as votações a partir do dia 29 deste mês. Por conta disso, os parlamentares pedem mais tempo para debater as mudanças que poderão causar impacto sobre as regras para o meio ambiente.

“O que solicitamos é prazo viável para debater um tema tão sensível. Acho que vários deputados foram procurados por organizações que estão preocupadas com a falta de diálogo em relação ao meio ambiente. Para que haja uma discussão consistente, a tramitação do Código Ambiental precisa ser consistente também”, considera a deputada Juliana Brizola.

Assinam a carta parlamentares de MDB, DEM, PT, PSOL, PDT e Podemos: Edegar Pretto, Luiz Fernando Mainardi, Jeferson Fernandes, Zé Nunes, Fernando Marroni, Sofia Cavedon, Pepe Vargas e Valdeci Oliveira, Luciana Genro, Luiz Marenco, Juliana Brizola, Gerson Burmann e Eduardo Loureiro, Sebastião Melo, Rodrigo Maroni e Thiago Duarte.

O Ministério Público também solicitou tramitação em rito normal, sem urgência. Vivian recebeu os deputados e defendeu que o atual código ambiental está em vigor há cerca de 20 anos e por isso deve ser atualizado. O projeto de lei tem pontos polêmicos, tal como a implementação do Licenciamento por Adesão e Compromisso (LAC) – o chamado autolicenciamento.

A mudança, se aprovada, permite que o empresário, envie informações pela internet ao governo do Estado e receba automaticamente o documento de licenciamento ambiental e possa iniciar o empreendimento. Por outro lado, a proposta para um novo Código Ambiental será alvo de discussão em audiência pública na próxima segunda-feira, a partir das 17h, na Assembleia Legislativa. A proposição é do líder do governo na Casa, deputado Frederico Antunes.