Doria pede novo parecer sobre máscaras após casos da variante Ômicron

Doria pede novo parecer sobre máscaras após casos da variante Ômicron

Governador pode recuar de flexibilização anunciada para o dia 11 depois de confirmação de nova cepa em casal que veio da África

R7

Mudança está prevista para entrar em vigor no dia 11, mas agora poderá ser cancelada

publicidade

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu ao Comitê Científico do Governo do Estado uma nova avaliação sobre a necessidade do uso de máscaras em ambientes abertos. A decisão se dá após a confirmação de dois casos da variante Ômicron em São Paulo e pode culminar num recuo da decisão de desobrigar a população do uso de máscaras ao ar livre. A mudança está prevista para entrar em vigor no dia 11, mas agora poderá ser cancelada.

O parecer solicitado por Doria deve ficar pronto na próxima semana. “O nosso parâmetro sempre foi o cenário epidemiológico em São Paulo. E, por isso, precisamos saber o impacto da nova variante com a flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos. É necessário ter cautela e avaliar esse novo elemento. O nosso compromisso é com a saúde da população”, afirmou o governador ao site do governo de São Paulo. 

A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos foi anunciada após orientação do Comitê Científico do Estado e com base em dados do avanço da vacinação e na melhora no cenário epidemiológico. No anúnciou, ficou previsto que o uso de máscaras continuaria  obrigatório em ambientes fechados e no transporte público.

O Estado de São Paulo tem hoje 75,8% da população com esquema vacinal completo, ou seja, com duas doses do imunizante do Butantan/Coronavac, da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e Pfizer/BioNTech, além da dose única da Janssen. Se considerada apenas a população adulta, SP tem hoje cerca de 93,7% das pessoas vacinadas.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895