Eduardo Bolsonaro diz que só alguém "ingênuo" acreditaria que Maia fará sucessor

Eduardo Bolsonaro diz que só alguém "ingênuo" acreditaria que Maia fará sucessor

Em postagem na rede social, deputado mostrou que Maia somaria 281 votos e Arthur Lira 204

AE

Em postagem na rede social, deputado mostrou que Maia somaria 281 votos e Arthur Lira 204

publicidade

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou que só alguém "ingênuo" acreditaria que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fará seu sucessor na Casa. Na sexta-feira, partidos de esquerda anunciaram a adesão ao bloco formado por Maia com vistas à eleição para o comando da Casa, que ocorre no dia 1º de fevereiro de 2021. PT, PDT, PSB e PCdoB se juntaram a partidos de centro e centro-direita contra o candidato apoiado nos bastidores pelo presidente Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), o líder do Centrão.

"Querem te passar a ideia de que Rodrigo Maia formou um super bloco e fará seu sucessor. Só um ingênuo acreditaria nisso", escreveu Eduardo em sua conta oficial no Twitter.

Na postagem, o deputado mostrou uma imagem com um cálculo provisório dos votos que cada grupo teria: Maia somaria 281 e Lira, 204. "Diversos partidos nesta imagem não deverão votar de maneira uníssona, em bloco. Ainda tem muita água para rolar por debaixo dessa ponte", acrescentou Eduardo. O voto para a eleição da presidência da Câmara é secreto, o que abre brecha para dissidências, apesar da orientação partidária.

"Quando se sentir ridículo pense: tem gente que baba ovo do Rodrigo Maia", provocou Eduardo. O bloco do presidente da Câmara reúne, ao todo, 11 partidos, mas ainda não há um candidato definido. Além das siglas de esquerda e do DEM de Maia, fazem parte MDB, PSDB, Cidadania, PV, Rede e PSL. Lira, por sua vez, já anunciou o apoio de PSD, Avante, PL, PSC, Pros, PTB, Patriota, Republicanos e Solidariedade.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895