Emanuela volta a ficar em silêncio e é reconvocada pela CPI da Covid

Emanuela volta a ficar em silêncio e é reconvocada pela CPI da Covid

Sessão com a diretora da Precisa chegou a ser retomada no início da noite desta terça-feira

Correio do Povo

Diretora da Precisa, Emanuela Medrades optou por ficar em silêncio na CPI e foi reconvocada

publicidade

A CPI da Covid chegou a ser retomada na noite desta terça-feira, após o presidente do colegiado, senador Omar Aziz, consultar o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre se a a diretora técnica da Precisa, Emanuela Medrades, poderia permanecer em silêncio até em questões simples. No entanto, em menos de uma hora, os trabalhos foram encerrados e a depoente foi reconvocada. 

Apesar da determinação de que elea deveria responder a perguntas que não a incriminasse – respeitando a decisão que havia conseguido no STF – ela optou por seguir em silêncio diante dos novos questionamentos. Alegando estar sem condições físicas e psicológicas, mas afirmando ter disposição em colaborar, ela foi convocada para prestar novo depoimento às 9h desta quarta-feira. 

O novo pedido de convocação ocorreu pouco após o senador Alessandro Vieira sugerir a Aziz o pedido de prisão da depoente em razão de seu silêncio contínuo, o que, no seu entender, desrespeitaria a determinação do STF. Aziz afirmou que iria avaliar a situação. Emanuela reiterou disposição em colaborar, mas voltou a frisar estar sem condições. Aziz então a convocou para a próxima sessão da CPI.  

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895