Expectativa do governo é aprovar reforma da Previdência este semestre, diz Mourão
capa

Expectativa do governo é aprovar reforma da Previdência este semestre, diz Mourão

Vice-presidente se reuniu com o governador de São Paulo, João Doria

Por
AE e Agência Brasil

Vice-presidente se reuniu com o governador de São Paulo, João Doria


publicidade

Depois de participar de almoço na sede do governo paulista, o presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, disse que a expectativa do governo é de que a reforma da Previdência seja aprovada entre o final deste semestre e o início do próximo.

"Contamos com o apoio de São Paulo e de sua bancada na busca de aprovação dessa reforma, se Deus quiser, e tudo correr bem, até o final deste semestre e início do próximo semestre", disse Mourão. "Com isso, nosso país estará em uma situação muito mais positiva", ressaltou. Mourão defendeu que mudanças nas regras previdenciárias são responsabilidade desta geração que deve buscar convergências para aprovação do projeto.

"A reforma da Previdência, nós já temos muito clara como ponto de partida para a reformulação pretendida para o nosso país. Se não fizermos nada, as gerações que aqui estão representadas irão olhar para a gente e dizer: 'onde é que vocês estavam que não fizeram nada?'. É nossa responsabilidade levar isso à frente, buscar a convergência de ideias e, a partir delas, iniciar um ciclo virtuoso de atração de investimentos e das outras reformas que serão necessárias para atingir o equilíbrio fiscal e entrarmos em um crescimento sustentável", disse Mourão.

Anfitrião do encontro, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou apoio incondicional à reforma. "Debatemos basicamente dois temas. O primeiro deles e mais importante: a reforma da Previdência. Reafirmamos ao general Mourão, presidente da República em exercício, nosso apoio incondicional à reforma da Previdência no âmbito do Congresso Nacional e com a bancada de São Paulo", destacou Doria.

Segundo o governador, a reforma "é balizadora, transformadora e pode modificar o destino do Brasil para melhor, gerando emprego, renda e investimentos, permitindo solução fiscal para o país", ressaltou. O outro tema discutido durante o almoço foram os investimentos do governo federal no estado nas áreas de infraestrutura, em especial, no campo ferroviário e nos programas de desestatização, disse Doria. "E nos programas de cooperação, na área social e na área econômica, nos campos de saúde, educação, habitação popular, segurança pública e assistência social", ressaltou Doria.

"O presidente Jair Bolsonaro tem uma visão muito clara sobre o relacionamento positivo que temos que ter com todos nossos governadores e mais de 5 mil prefeitos no Brasil", disse Mourão.  


Hamilton Mourão disse ainda que há convergência de ideias com o tucano e que essa foi a tônica do almoço que os dois participaram no começo da tarde. Segundo Doria, este não foi um encontro político. O tucano afirmou também que tem diferenças com o PSL de Jair Bolsonaro, mas que isso não impede um bom relacionamento com o governo para tratar de "boas ideias pelo Brasil".

De acordo com Mourão, o governo federal tem como objetivo estreitar relacionamento com os Estados para atrair investimentos. Doria emendou e disse estar satisfeito com as parcerias com o governo federal. O tucano disse ainda que além da reforma da Previdência, tratou com Mourão do programa de desestatização estadual e de investimentos em infraestrutura.