Google irá investir R$ 1 milhão em pesquisas sobre racismo na web

Google irá investir R$ 1 milhão em pesquisas sobre racismo na web

Acordo foi firmado com o Ministério da Igualdade Racial duas semanas após empresa norte-americana tirar do ar aplicativo que simulava escravidão e tortura

R7

publicidade

O Google anunciou que irá investir R$ 1 milhão para a criação de um projeto, em parceria com o Ministério, para apoiar programadores negros e negras e instituições que pesquisam racismo na internet e discurso de ódio on-line. Foi estabelecido um grupo de trabalho entre Ministério e Google para moderação de conteúdos racistas nas plataformas da empresa , como o Youtube. A empresa também informou sobre outras iniciativas diretas de combate ao racismo, com apoio a pesquisas e suporte a negócios liderados por pessoas negras, por exemplo.

O encontro aconteceu nessa terça-feira, duas semanas após a empresa norte-americana tirar do ar um aplicativo que simulava a escravidão e permitia castigar e torturar pessoas negras. O aplicativo, que foi retirado do ar no final de maio, permitia a compra e venda de escravos, além de incentivar os usuários a acumular dinheiro às custas da exploração dessas pessoas. Na página inicial, uma mensagem afirmava que o produto era para “entretenimento” e “não era vinculado a eventos históricos específicos”.

A ministra Anielle Franco ressaltou a responsabilidade das plataformas digitais e questionou as políticas e protocolos do combate à desinformação em todo o mundo. "O ambiente virtual, hoje, é onde mais se prolifera esse tipo de conteúdo, e as grandes empresas de tecnologia têm responsabilidade nessa moderação. Já nos reunimos com a Meta e hoje com o Google. Vamos continuar nos reunindo com mais plataformas”, completou.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895