Governo terá aplicativo para localizar informais e liberar auxílio emergencial de R$ 600

Governo terá aplicativo para localizar informais e liberar auxílio emergencial de R$ 600

Ministro da Economia estima que benefício chegue aos trabalhadores informais antes do feriado de Páscoa

Correio do Povo

Coletiva de imprensa com o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o Ministro da Economia, Paulo Guedes e o Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães

publicidade

O sistema que permitirá que os trabalhadores informais se cadastrem para receber o auxílio de R$ 600 do governo federal estará disponível a partir desta terça-feira, confirmou o ministro da Economia Paulo Guedes. Em coletiva, realizada nesta sexta-feira, Guedes explicou como vai funcionar o aplicativo coordenado pela Caixa Econômica Federal que tem como propósito coletar e identificar os trabalhadores que não estão no banco de dados do Cadastro Único e não são contribuintes individuais do INSS.

O sistema estará disponível para download em aplicativo e em um site a partir da próxima terça-feira. Ao receber o CPF de um trabalhador, o sistema vai identificar se a pessoa já tem seus dados cadastrados junto a algum benefício do governo federal. Caso não tenha, precisará preencher o questionário no sistema. O governo federal espera que exista até 20 milhões de trabalhadores sem formalização de atividades com direito ao benefício de R$ 600 por um período de três meses.

O pagamento, segundo Guedes, deverá ser feito num período de 48 horas após o sistema ter confirmado os dados. Se a pessoa já possui algum banco, poderá receber o benefício via TED pelo banco de preferência. Caso contrário, o próprio sistema criará uma “conta poupança digital e gratuita”, explicou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Haverá ainda a alternativa de autorização de saque, por exemplo por meio de lotéricas. Desta forma, contrariando a informação de que o programa utilizaria apenas bancos federais, conforme o próprio governo havia notificado nas coletivas à imprensa anteriores, bancos privados foram integrados ao pagamento do benefício.

Guedes garantiu que todos os trabalhadores cadastrados no sistema devem ter depósitos em conta ainda antes do feriado de Páscoa, que ocorre no dia 12 de abril. Já os beneficiários do programa Bolsa Família, que automaticamente devem receber o auxílio emergencial de R$ 600, terão o valor creditado no dia 16 pelos próximos três meses.

O ministro Paulo Guedes destacou que o sistema terá uma apresentação formal à imprensa prevista para a próxima segunda-feira.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895